Por Jean Gabriel CHARRIER –

Só faltava essa! Quer dizer que existem pilotos mais ‘inteligentes’ do que outros? E pior ainda, são pilotos que voam em aeronaves que não chegam a 500 quilos, com três instrumentos no painel, enquanto no meu Airbus eu tenho vinte vezes mais do que isso? Eles decolam com apenas um mapa debaixo do braço enquanto eu tenho uma maleta de 10 quilos de papéis para poder atravessar o Atlântico – isso sem falar no restante de material que fica no avião! E é certeza que, enquanto eu preciso me preocupar em colocar tudo em dia, conferir os procedimentos, e tantas coisas mais, eles devem ficar tranquilamente fazendo churrasco ao relento, atrás do hangar. E nem falo da preparação deles antes de voar! Bom, ok, reconheço que eles administram melhor as possibilidades da pressão atmosférica em relação à umidade e temperatura do ar, mas com relação ao resto….
Quero explicações!!

Bom, vamos apresentar o porquê do fato dos pilotos de planadores serem mais inteligentes do que pilotos de ultraleve, de helicóptero, de aviação comercial….e sobretudo, vamos mostrar porque o voo a vela torna eles assim.

A inteligência e a perfomance

Por trás desse conceito de inteligência, é a perfomance que nos interessa, mas de qual perfomance falamos? Para responder, faremos uma pequena ‘manobra’ para comparar a perfomance esportiva de um piloto de planador com a perfomance da segurança de todos os outros pilotos, quaisquer que sejam suas atividades. Essa comparação é possível porque o piloto de planador, para voar rápido ou por longas horas sem perder a segurança, deve possuir as mesmas competências e as mesmas capacidades dos outros pilotos.

Competências, decisões e a segurança

Quais são os fatores contribuintes mais comuns nos acidentes aéreos? São más decisões que se originam em más representações, ou em representações incompletas, da realidade que envolve o piloto, bem como da sua complexidade. Se você tomar somente decisões acertadas, sempre se dará bem nos voos. Ou, na pior das hipóteses, simplesmente decidirá não voar, ou fazer meia volta, ou colocar uns galões de combustível a mais por garantia. Dessa forma, aquele que tomar as melhores decisões em seu planador ganhará o campeonato, e, se for um piloto de Airbus, ele chegará sem sustos ao seu destino, mesmo em condições extremas.

Leia mais...

Os pilotos alunos, Lucas Sarracini e Renato Martella de Almeida, ambos do projeto Voa Planador São Paulo (Aeroclube de Bebedouro), desenvolveram o vídeo "Um final de semana de Voo a Vela".
Confiram, vale a pena!